Planícies e montados 300 @ 2022

Atualizado: 2022/02/05

300 km de planícies e montados

Por dentro do Brevet…

O Planícies e montados 300, o nosso 1º brevet de 300 km no longínquo  2011, foi revisitado em 2017 e agora em 2022.

Deixamos o Tejo para trás, pedalando pela margem sul, presença habitual nos Brevets des Randonneurs Mondiaux dos Randonneurs Portugal. A lezíria domina os primeiros 25 km, na tentativa de nos resguardarmos do estradas com mais trânsito, agora rumo aos montados no caminho para Coruche.

Já na EN 251, em direção a Couço, passamos pelo pavé da Azervadinha,  constatamos que, mesmo às portas de Lisboa, ainda se consegue pedalar em estradas com pouco trânsito e apreciar paisagens suaves. O perfil ondulante sinaliza que estamos na transição da lezíria ribatejana para o Alentejo.

Ao km 74 estamos por terras de Couço, uma das maiores freguesias (em área) de Portugal. Aqui nasce o rio Sorraia que empresta o nome a outro dos nossos Brevets o Tejo-Sorraia-Tejo 200, bom local para parar para um café e esticar as pernas.

Deixando a vila de Couço e a EN 251 seguimos para oeste por uma “estradinha” municipal sobre uma ponte de outros tempos para nos deixar passar sobre o rio Sorraia. Pedalamos agora pelos latifúndios da várzea da ribeira de Sor em direção a Ponte de Sor. Pelo caminho somos contemplados com uma das melhores paisagens deste Brevet – pedalar uma dezena de km na margem da barragem de Montargil.

Chegamos a Ponte de Sor. Retemperadas as forças, ainda nos faltam quase 200 km, atravessamos o rio Sor junto à frente ribeirinha, agora em direção a Avis. Se ainda não estávamos convencidos de que temos estradas sensacionais para pedalar por estas paragens, ficamos convencidos ao passar pela barragem do Maranhão… bom local para quem gosta de remo.

De Avis a Pavia, outra vila que empresta nome a outro dos nossos Brevets o Pavia 200, é um salto de 20 km e chegamos a Arraiolos com outro salto de igual distância. Como não viemos comprar tapetes seguimos, não sem antes apreciar o castelo que remonta ao sec. XIV e provar um “Pastel de Toucinho”.

Pedalados quase 200 km  passamos junto à aldeia de Nossa Senhora da Graça do Divor. Rapidamente estaremos no posto de controlo seguinte, tempo para recuperar energias, pois é importante chegar a “casa” em boas condições e os 100 km anteriores tiveram algum relevo.

Meia dúzia de km mais à frente, chegamos à EN 114. O perfil rolante e a berma larga do troço em torno de Montemor-o-Novo facilitam-nos a progressão.

Estamos agora em Montemor-o-Novo, vila nossa conhecida de tantos outros Brevets. Seguimos mais uns km até Lavre. Percorridos 230 km, continuamos em direção a Benavente por terras da lezíria. Luzes ligadas, se o “lusco-fusco” nos fizer companhia para, em segurança, regressarmos a Vila Franca de Xira de onde saímos.

Data limite de inscrição | 12 de fevereiro de 2022

Vagas neste momento | 1

Data e hora de realização | 19 de fevereiro  de 2022 / 08:00

Loading Map....

Cue sheet | Entregue aos Randonneurs inscritos no Brevet

Localização dos postos de controlo | Vila Franca de Xira, Salvaterra de Magos, Couço, Ponte de Sor, Arraiolos, Montemor-o-Novo, Lavre

Tempo limite | 20 horas

Encerramento do posto de controlo de chegada | 04:00 | 20 de fevereiro de 2022

BASE

10Base
  • Cue sheet
  • Track de GPS
  • Cartão de percurso

MAIS

20Mais
  • INCLUI BASE MAIS:
  • Medalha personalizada do Audax Club Parisen

Inscrição

Não consegue inscrever-se porque | Registering is not available due to:

  • Ou ainda não é membro dos Randonneurs Portugal para 2022. Como associar-se aqui | Not yet a member for 2020-2021
  • Ou já é membro e não está autenticado. Autentique-se aqui | Member but not logged in
  • Ou as inscrições ainda/já estão encerradas. Veja o calendário aqui | Register is not yet/no longer available